Shiatsu
Mestre Ricardo Carvalho
Terça-feira
(outro horário a combinar)
A saúde do nosso corpo e mente determina a forma como vemos a vida.
Quando estamos em boas condições adoptamos uma perspetiva positiva perante as adversidades e desafios.

Quando estamos fracos tudo parece correr mal, ainda que as circunstâncias sejam favoráveis.

O Shiatsu vem assim proporcionar a harmonização energética por forma a gerar uma sensação de equilíbrio interno, leveza e bem estar.

O que é?
As formas terapêuticas orientais são inquestionavelmente antigas, existem gravações sobre técnicas semelhantes: a acupuntura que datam de 1600 a.C. e o primeiro tratado escrito sobre tais matérias, o NEI Ching, remonta a mais de 2200 anos.

Os chineses conseguiram, como ninguém, tirar partido deste vasto património e reuniram-no num único processo terapêutico (Kampo amma), unificando-o na longínqua dinastia Han (206 a.C. - 200 d.C.).

Este sistema superior de medicina espalhou-se rapidamente por todas as culturas vizinhas e foi introduzido no Japão no séc. VI, permanecendo sem rival até meados do séc. XIX, altura em que entrou no país a ciência médica ocidental. Os japoneses, dotados daquele raro sentido de adaptação que se lhes reconhece, não tardaram em conseguir fazer o que aparentemente pareceria improvável: reunir medicina oriental e ocidental num mesmo corpo.

Shiatsu (do japonês, pressâo com o dedo) é uma arte de curar, uma terapia originária do Japão, criada no início do séc. XX por Tokujiro Namikoshi, que utiliza os poderes do toque e da pressão para nos dar acesso às nossas próprias capacidades de auto-cura e proporcionar um reequilíbrio físico e energético.

O seu aparecimento resulta da busca incansável do seu criador pela “terapia perfeita”. capaz de transmitir os melhores resultados com os menores recursos e custos possíveis. Para tal, T. Namikoshi usou os seus profundos conhecimentos das terapias orientais clássicas e fundiu-as com as terapias científicas ocidentais, criando uma nova disciplina de cura, o Shiatsu, reconhecido legalmente pelo estado Japonês desde 1955 e hoje espalhado pelo mundo.

Pode-se assim dizer que o shiatsu ocupa uma posição algures entre a espiritualidade da acupuntura, a teoria de pontos vitais e a mecanização da ciência médica ocidental.

Quando é que não pode ser feito?
- Quando existe febre no paciente ou no terapeuta.
- Quando existe uma doença infeciosa ou contagiosa.
- Em locais onde existem queimaduras.
- Na existência de feridas abertas.
- Quando existem fraturas.
- Em locais onde existem veias varicosas.
- Em pacientes que padeçam de: pleuresia, úlceras, cirrose do fígado, doença oncológica.


Quais as exigências do Shiatsu?
O paciente deve ter tomado a sua última refeição há pelo menos 30 minutos.

O paciente deve usar roupa leve de algodão, incluindo meias. sendo ideal vestuário utilizado em desporto (a roupa de fibra é totalmente inadequada).

Quais as suas particularidades?
Utiliza somente as mãos e os dedos, não exigindo qualquer dispositivo mecânico ou medicamento.
Não possui efeitos colaterais.

Pode ser aplicado em pessoas de qualquer idade, incluindo bebés e idosos.

É um barómetro de saúde na medida em que auxilia na deteção de irregularidades e na prevenção de doenças.

Assenta na confiança mútua entre paciente e terapeuta.

Trata o corpo como um todo.

Como se processa a sessão?
Quando a pessoa é consultada pela primeira vez, o especialista tenta obter detalhes sobre o seu passado, principalmente em tudo o que respeita a questões de saúde. Faz-lhe perguntas específicas, e é com base nas respostas obtidas que faz a análise do paciente.

Logo que julga ter em seu poder todas as informações necessárias, programa os tratamentos.


CLÍNICA DA FAMÍLIA
Travessa do Bonfim, nº 32
Setúbal - Portugal
Telf.: 265 534 507
Telm.: 969 726 693
geral@clinicadafamilia.pt

Dir. Clínica: Drª Raquel Merca


LiveZilla Live Help



DIAS ÚTEIS
8h00 às 21h00
SÁBADOS
8h00 às 13h30
ENCERRA AOS DOMINGOS E FERIADOS
Visitante n°
Share  |  Twitter Facebook Myspace Linkedin Blogger Email
Adicionar aos favoritos :
 
Desenvolvido por: PC4DESIGN

Em caso de litígio o consumidor pode recorrer a uma Entidade de Resolução Alternativa de Litígios (RAL) de consumo. Os nomes e contactos das RAL disponíveis e outras informações podem ser consultados no Portal do Consumidor www.consumidor.pt, ou através do telefone 707 788 787.
A Clinica da Família® não se encontra vinculada a qualquer RAL.